O começo do fim dos DVD´s e das locadoras em setembro de 2010 a Blockbuster pede concordata sob peso de US$ 1 bilhão em dívidas

Talvez só mais uma década de vida para todas as locadoras todos estão todos estão sofrendo com os downloads




A rede de locadoras de vídeo Blockbuster encaminhou nos Estados Unidos um pedido de concordata como parte de um acordo pré-arranjado com credores que vai reduzir a dívida da empresa de quase US$ 1 bilhão para cerca de US$ 100 milhões.

Mais de 80% dos credores da empresa concordaram em apoiar o plano e fornecer US$ 125 milhões em financiamento para ajudar as operações da Blockbuster enquanto a empresa atravessa o processo de recuperação judicial. "Atualmente, todas as 3 mil lojas da companhia nos Estados Unidos continuarão abertas", informa a empresa em comunicado.

Blockbuster virou Americanas Express no Brasil

No Brasil, a marca Blockbuster pertence ao grupo B2W -- empresa que controla, entre outros, os sites de comércio eletrônico Americanas.com e Submarino.

As Lojas Americanas informaram que adquiriram em 2007 o direito de uso da marca Blockbuster no Brasil por 20 anos.

"Não há qualquer vínculo entre Lojas Americanas e a Blockbuster Internacional", reforçou a rede.

No início deste ano, a rede informou que iria fechar quase 10% de suas lojas. Os consumidores têm preferido serviços online de filmes como Netflix em vez de alugar DVDs em lojas físicas.

A Movie Gallery, rival da Blockbuster, encaminhou pedido de concordata em fevereiro. Apesar da rede ter inicialmente planejado se reestruturar, em maio acabou optando por liquidar suas operações completamente.

As musas de 2010 retrospectiva



Débora Lyra, Miss Brasil 2010


Angelina Jolie, atriz, mãe, embaixadora e, agora, diretora



Kristen Stewart, e sua eterna indecisão entre o vampiro cool e o lobisomem marombado



Alexandria Mills, que derrotou 114 beldades (inclusive a brasileira!) e virou Miss Mundo 2010




Cleo Pires, a mais comentada capa de uma revista masculina no ano! (É uma linda família: irmão é um dos musos de 2010!)


Beyoncé, polêmica até em anúncio de perfume




Deborah Secco, que é a Bruna Surfistinha no cinema e a Deborah Secco no mundo real


Lady Gaga, cantora, musa e humildade em pessoa






Larissa Riquelme, musa da Copa de 2010 (aquela Copa cujo muso foi o Polvo Paul)



Lindsay Lohan, detenta, musa, encrenqueira e atriz nas horas vagas




Maggie Q, a nova (e mais letal) Nikita da TV





Manuela D'Ávila: afinal, 2010 foi um ano eleitoral, não?




Mayana Moura, um motivo a mais para ver novela (ou você realmente achava que o segredo do Gérson seria surpreendente?)




Megan Fox, pelo conjunto da obra




13 é o número da sorte de Olivia Wilde, a Thirteen de "House" - vegetariana mais sexy de 2010



Penélope Cruz, a mais nova pirata do cinema e do Caribe (momento inveja do "capitão" Jack Sparrow)



Rihanna, que ainda por cima canta bem



Sandra Bullock, que ganhou o Oscar, mas perdeu o marido


Scarlett Johansson, que foi de musa do Woody Allen a Viúva Negra do filme do Homem de Ferro



Shakira, e o melhor "waka waka" da história dos "waka wakas"




Taylor Swift (Fora, Kanye West! Você é bobo, chato, feio e não entende nada de música!)



Sara Carbonero, jornalista cuja presença na Copa do Mundo tiraria a concentração de seu namorado, o goleiro espanhol Casillas

Brasil Eu amo Você




Os brasileiros acham que o mundo todo presta, menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil.

Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos.
Aqui na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado.

Só existe uma companhia telefônica e pasmem!: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado.

Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o sanduíche em um guardanapo - ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.

Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas enroladas em folhas de jornal - e tem fila na porta.

Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador.

Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria e qualquer garçom de botequim no Brasil podia ir pra lá dar aulas de ‘Como conquistar o Cliente’.

Você sabe como as grandes potências fazem para destruir um povo? Impõem suas crenças e cultura. Se você parar para observar, em todo filme dos EUA a bandeira nacional aparece, e geralmente na hora em que estamos emotivos..

Vocês têm uma língua que, apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa, é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua Portuguesa. Os brasileiros são vitimas de vários crimes contra a pátria, crenças, cultura, língua, etc…

Os brasileiros mais esclarecidos sabem que temos muitas razões para resgatar suas raízes culturais.

Os dados são da Antropos Consulting:

1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.

2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.

3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.

4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.

5.. Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.

6. No Brasil, há 14 fábricas de veículos instaladas e outras 4 se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.

7. Das crianças e adolescentes entre 7 a 14 anos, 97,3% estão estudando.

8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês.

9.Telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas..

10. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO-9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.

11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos.

Por que vocês têm esse vício de só falar mal do Brasil?

1. Por que não se orgulham em dizer que o mercado editorial de livros é maior do que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano?

2. Que têm o mais moderno sistema bancário do planeta?

3. Que suas agências de publicidade ganham os melhores e maiores prêmios mundiais?

4. Por que não falam que são o país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?

5. Por que não dizem que são hoje a terceira maior democracia do mundo?

6. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados?

7. Por que não se lembram que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem?

Por que não se orgulham de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando.

É! O Brasil é um país abençoado de fato.

Bendito este povo, que possui a magia de unir todas as raças, de todos os credos.
Bendito este povo, que sabe entender todos os sotaques.
Bendito este povo, que oferece todos os tipos de climas para contentar toda gente.
Bendita seja, querida pátria chamada

Brasil!

Criador do Facebook é eleito personalidade do ano pela revista "Time"



Marck Zuckerberg, o criador da rede social Facebook, foi eleito pela revista Time como a personalidade do ano de 2010, anunciou a publicação nesta quarta-feira 15-12-2010.

A revista justificou a escolha destacando a maneira com que o site alterou a forma de as pessoas se relacionarem.

"Por conectar mais de meio bilhão de pessoas e mapear as relações entre elas; por criar um novo sistema de trocar informações; e por alterar a forma com que vivemos nossas vidas, Mark Elliot Zuckerberg é eleito a personalidade do ano de 2010 da Time", indica a publicação em seu site.

No artigo que acompanha o anúncio do prestigiado prêmio, a "Time" relembra a história da criação do site, tema também do filme "A Rede Social", atualmente em cartaz no Brasil.

A ideia surgiu em 2004 quando Zuckerberg era um estudante da Universidade de Harvard.

"Quase sete anos atrás, em fevereiro de 2004 (...) ele começou um serviço na web a partir do seu dormitório (...). Este ano, o Facebook adicionou seu 550º membro. Uma em cada 12 pessoas no mundo tem uma conta no Facebook. Elas falam 75 línguas e coletivamente gastam mais de 700 bilhões de minutos no Facebook todo mês", aponta a revista.

De acordo com a "Time", em menos de sete anos o americano conseguiu unir a humanidade criando uma entidade quase duas vezes maior do que os Estados Unidos em número de pessoas.

"O Facebook uniu o tecido social da vida dos americanos, e não só dos americanos mas também da vida humana: praticamente metade de todos os americanos tem uma conta no Facebook, mas 70% de seus usuários vivem fora dos EUA. É um fato permanente da realidade social global", complementa.

Apesar de ter surgido como uma "diversão" entre universitários, o site de relacionamento social não só transcendeu a esfera estudantil e on-line, como transformou o próprio tempo em que foi criado, defende a revista.

Para a "Time", a humanidade vive agora a "era do Facebook", e Marck Zuckerberg foi o homem que "nos trouxe até aqui".

O livro negro do empreendedor

O livro negro do empreendedor



Foram escritos milhares de livros para empreendedores. O que este tem de diferente? Por que acrescentar mais um título a uma área sobre a qual já se disse quase tudo?
Porque este livro aborda o que não é dito em quase nenhum deles, algo que seria "malvisto".


No momento de empreender um negócio, ninguém gosta que lhe expliquem como reagir quando seu sócio, que dois meses antes estava fascinado por aquela ideia, lhe diz, de repente, que não vê as coisas claramente, deixando-o sozinho diante do perigo. Tampouco gostam que digam que sua grande ideia não é tão importante assim, ou que sua vontade de empreender é, na verdade, uma reação ao repentino e universal desejo de dar uma pancada no pescoço de seu chefe, bem ali onde terminam suas costas, ou que não tem coragem suficiente para ser um empreendedor.



Os negócios não costumam fracassar por falta de competência técnica de quem os empreende, mas devido a motivos muito mais simples: problemas pessoais, desavenças com os sócios, falta de bom-senso, excesso de expectativas, medos e/ou erros insignificantes que, com o tempo, se transformam em verdadeiros problemas que acabam inviabilizando o negócio.








http://olivronegrodoempreendedor.blogspot.com/

Venda de notebooks supera a de desktops pela primeira vez no País

O segmento de informática foi o que apresentou maior faturamento da indústria elétrica e eletrônica em 2010, informou hoje a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). O segmento deve fechar este ano com faturamento de R$ 39,9 bilhões, alta de 13% em relação a 2009. O desempenho será puxado pelas vendas de notebooks, que aumentarão 39%, para 7,15 milhões em 2010. Já o segmento de desktops vai manter as vendas em 6,8 milhões. De acordo com a associação, é a primeira vez que as vendas de notebooks superam as de desktops. No total, o segmento de informática comercializará 14 milhões de computadores, um crescimento de 17% em relação a 2009. Neste ano, a participação do chamado mercado cinza vai se manter em 30%.

O único dos oito segmentos do setor que registrará queda no faturamento é o de telecomunicações - R$ 16,7 bilhões, queda de 9%. No total, a indústria produzirá 61 milhões de telefones celulares, dos quais 47 milhões destinados ao mercado interno e 14 milhões à exportação. Uma das razões para a queda na produção foi a expansão das vendas no País dos smartphones, em sua maioria importados.

Os demais segmentos registram crescimento de faturamento neste ano. O segmento de equipamentos industriais vai faturar R$ 18,3 bilhões, crescimento 22%; o de utilidades domésticas, R$ 15,5 bilhões (16%); o de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, R$ 12,1 bilhões (14%); o de componentes, R$ 9,3 bilhões (13%); o de material de instalação, R$ 8,9 bilhões (12%); e o de automação industrial, R$ 3,1 bilhões (7%).

Para 2011, a Abinee prevê que o setor deverá faturar 13% a mais que em 2010, chegando a R$ 140,5 bilhões. O segmento de informática deve liderar o faturamento, com R$ 45,5 bilhões, alta de 14%. O segmento de equipamentos industriais deve faturar R$ 21 bilhões, alta de 15%; o de telecomunicações, R$ 18,5 bilhões, alta de 11%; o de utilidades domésticas, R$ 17 bilhões, alta de 9%; o de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, R$ 14,4 bilhões, alta de 19%; o de material de instalação, R$ 10,2 bilhões, alta de 15%; o de componentes, R$ 10,1 bilhões, alta de 8%; e o de automação industrial, R$ 3,5 bilhões, alta de 11%.

Gafe Mulher Melancia no Programa do Gugu


Dai que a Mulher Melancia foi no Gugu e começou a descer a lenha no MC Créu... o que ela não sabia é que ele estava atrás do palco para homenageá-la.





Segundo a minha vasta experiência em leitura labial, ele a chamou de mentirosa no final do vídeo ou foi impressão minha? hahahahahahaha CLIMÃO!

0s tablets encerrarão a era dos Notebooks



O iPad chega cheio de acessórios
Teclados, roteador sem fio, adaptador de câmera digital e fones com controle de volume chegam ainda este mês ao Brasil

Basta tirá-lo da bolsa para uma roda de curiosos se formar ao redor. “É o iPad?”. Sim, ele mesmo. O tablet que reinventa a ideia de portátil, ameaça sepultar prematuramente os e-readers e promete ser o mais cobiçado presente deste Natal, mesmo entre não aficionados por tecnologia.

O tablet reúne acesso à Internet (Web, e-mails, redes sociais), músicas, vídeos, fotos, programas para organização pessoal (inclusive Exchange) e produtividade, jogos, e leitor de livros em formato digital (e-books). E chegou ao Brasil nas versões apenas com Wi-Fi (a partir de R$ 1.649) ou com Wi-Fi e 3G (a partir de R$2.049).

Como é tradição na Apple, o iPad é muito atraente. Seus principais atributos são a tela de 9,7 polegadas sensível ao toque (multi touch) e uma interface extremamente ágil. Ao virar o iPad para horizontal ou vertical, a orientação da tela muda sem trancos. Os comandos na tela também respondem rápido e não leva tempo para se acostumar a eles.

Pergunte a qualquer dono de iPhone quantas telas de aplicativos ele tem. Fatalmente a resposta será “muitas”. O iPad resolve isso permitindo a organização de atalhos por pastas. Arraste o ícone de um jogo sobre outro e uma pasta para a categoria é criada. Segundo a Apple, os cerca de 250 mil programinhas para iPhone também rodam no tablet.

O iPad é capaz de rodar vários aplicativos (apps) ao mesmo tempo. Um duplo clique no botão Home abre uma janela inferior onde aparecem os ícones dos programas abertos. É só clicar no ícone para fechar o programa.

O iPad dá um show à parte nos acessórios, que já estão chegando ao Brasil. Além do teclado Bluetooth comum aos Macs, há um teclado (também Bluetooth) em que o tablet se encaixa na vertical e que dispõe de uma fileira de botões para funções do iPad. Um forte argumento para quem aposta que os tablets encerrarão a era dos netbooks.

O roteador Airport Express dispõe de uma saída de áudio. Pra quê? Para ser ligado a um dock (caixas de som) para iPad. Assim, o iPad transmite por Wi-Fi as músicas nele guardadas, dipensando fios. Para apresentações, um cabo com saída VGA permite ligar o tablet a qualquer TV. Há ainda conectores para ligar o iPad a câmeras digitais e transmitir fotos, para compensar a falta de slot para cartões.

Nem tudo é perfeito

Apesar de parecer perfeito, o iPad tem falhas. Ele não teM câmera fotográfica, não suporta o formato flash, usado em animações e vídeos no YouTube. O acesso ao YouTube é feito por aplicativo próprio, que toca vídeos em formato H.264 (não proprietário). O iPad não se conecta a pendrives, ou seja, é preciso manter os arquivos mais usados na memória do tablet ou em repositórios online. Ao contrário do concorrente Galaxy Tab, o iPad não pode ser usado como telefone celular, e não faz ligações pelo Skype. Os aplicativos para apresentações, documentos e planilhas (Keynote, Pages e Numbers) são pagos, mas custam menos que as versões desktop.

Quanto custa?

São seis os modelos de iPad vendidos no Brasil. Há três modelos (16GB, 32GB e 64GB) com conexão apenas por Wi-Fi, que tem preço sugerido de R$1.649, R$ 1.899 e R$2.199.

Os outros três modelos, com as mesmas capacidades de armazenamento, dispõem ainda de conexão e custam, respectivamente, R$ 2.049, R$ 2.299 e R$ 2.599. O padrão do cartão é micro-SIM, disponível nas principais operadoras, mas diferente do mini-SIM, mais usado no Brasil.
{HEADLINE}


FreeOlive.com

O Clube Recomenda


Ela percebe que sua vida se tornou parecida com a heroína do romance "A Letra Escarlate", Hester Prynne, e começa a fazer dessa ajuda a garotos desesperados, seu modo de ficar popular.